sábado, 31 de março de 2012

Segredos, Mentiras e Emoções - Capitulo 30

-- Não sei por que essa implicância. Eu posso perfeitamente morar sozinha. Me virei muito bem nestes dias quando precisei da ajuda de vocês e não consegui. Aliás, não quero mais a ajuda de vocês. Quero apenas que me deixem seguir “minha” vida do jeito que eu planejar.

-- Ok. Me desculpe! Sei que fui muito estúpida em acreditar na Susan. Eu sinto muito. Gostaria que um dia me perdoasse. Mas quero que você saiba que eu amo você. Você sabe que depois de tudo daquilo pelo o que você passou, você precisará de cuidados, de carinho, da sua família. E eu farei de tudo para que você se sinta protegida e que não necessite de nada.

-- Olha só Bárbara, eu só quero ficar longe, pelo menos por um tempo, de toda esta confusão de duas famílias. Não quero voltar para a casa da Susan de modo algum.

-- Alex, eu sei que você não possui condições nenhuma de voltar lá. Imagino como deve ser difícil pra você lembrar do que aconteceu naquele dia.

-- É... E com vocês me lembrando a cada instante, é capaz de eu nunca esquecer do ocorrido e superar isso.

-- Você pelo menos tem ido à psicóloga?

-- Quem é aquela tal de Sophie Trevisan? Eu odeio a Susan por isso, ela contou tudo o que aconteceu comigo para uma estranha. Será que vocês acham que é mais fácil para mim sair contando que eu fui violentada para todas as pessoas? Pois saibam que pra mim não é nada fácil. Essa é a última coisa que eu quero. Só gostaria de tentar esquecer o que houve.

Kamila não acreditou no que tinha acabado de ouvir e saiu do corredor. Olhou no rosto de Alex e percebeu que ela ficou chocada ao vê-la.

-- Alex, você...

-- Há quanto tempo você estava escutando a nossa conversa?

-- Desculpa! Eu não fazia idéia!

-- Legal, mais uma sabendo, agora as coisas vão piorar, e de uma forma que eu não esperava.

-- Do que você esta falando? -- perguntou Kamila sem entender.

-- De você! Eu te conheço Kamila, você não sabe guardar segredo. Mas mesmo assim queria que tentasse guardar esse. Ou que esquecesse o que ouviu. Entendeu?!?!? É extremamente importante que esqueça o que ouviu.

-- Ah ta, claro, como se fosse possível ou fácil de se fazer isso. É por isso que você virou lésbica?

-- Alex, por que não vem comigo filha? As coisas serão mais fáceis de serem superadas com o apoio da sua família. -- disse Bárbara tentando uma nova aproximação.

-- Droga gente me deixe pensar um pouco. Já disse que quero distância dessa confusão de duas famílias. Eu não sou uma boneca, eu tenho vida e opiniões que vocês parecem não ligar a mínima. -- Quer saber, vou dar uma volta, esfriar a minha cabeça. -- E Kamila, eu não virei lésbica por isso, eu já era, sempre fui na verdade, só não tinha me descoberto ainda.

-- Vou ficar te esperando aqui. -- disse Bárbara se encaminhando para o sofá e sentando-se, mas deixando espaço para que Kamila também fizesse o mesmo.

Assim que se sentou não demorou muito e Kamila fez o mesmo e ficou ao seu lado.

Sem se importar com mais nada, Alex deu as costas e saiu.

-- Eu sei que a Alex não confia em mim, mas eu não vou contar a ninguém. Eu juro! -- disse Kamila pra Bárbara.

-- Agora você sabe o quanto ela esta sofrendo ultimamente Kamila. Tente esquecer o que ouviu. Às vezes a melhor solução é essa.

-- Agora entendo por que ela não queria falar com a Susan ou mesmo voltar a morar com ela. Eu ficava imaginando que ela estava doida. Eu não sabia o porquê dela estar fazendo aquilo, mas tudo faz sentido agora. Por que será que ela se fechou tanto?

-- Como ela está indo no colégio? -- perguntou Bárbara.

-- Mais ou menos. Daqui a pouco, por exemplo, ela vai encontrar com uma garota que vai ajudá-la com o francês. Que bom que sua irmã devolveu os cartões dela, pois ela já estava querendo arrumar um emprego.

-- Imaginava que minha filha era boa nesta matéria. Afinal já viajamos tantos anos para a França, mas isso é outra história. Mas você sabe se ela precisa de alguma ajuda agora?

-- Ela é bem forte, conseguiu passar por tudo isso sozinha e ainda deu a volta por cima. Acredito que no momento ela só precisa de liberdade, poder agir por si mesma. Não de forma a estar totalmente sozinha, mas de forma que ela mesma possa escolher as alternativas que deseja seguir, e que as mesmas sejam respeitadas por vocês. -- Você não pode me dizer quem fez essa atrocidade com ela?

-- Para o bem dela, esqueça isso Kamila. Tente deixar ela ter uma vida normal daqui em diante. -- Kamila só quero te pedir um favor, não a abandone quando ela precisar. Eu conheço a minha filha, e por mais forte que ela possa parecer, no fundo tem medo de alguma coisa.

-- Ou de alguém?

-- Como assim? Ela demonstrou estar com medo de alguma pessoa?

-- Não foi bem isso que pensei em dizer Bárbara. Como você disse que ela tem medo de alguma coisa eu só supus que pudesse ser de alguém. Mas a Alex é forte, e tem amigos que estão aqui para protegê-la de qualquer coisa.

-----

As duas ainda estavam sentadas lado a lado no sofá conversando quando Alex retornou. Parecia que estava com o rosto mais tranqüilo, mas não se sentiu muito bem de as duas ainda estarem conversando, sabendo que o assunto era ela.

-- Pelo visto o assunto rendeu. Pois bem Bárbara, pensei bem neste tempo que estive fora. Mas o que realmente você quer comigo?

--Te levar para casa.

-- Você havia me dito que tinha vindo aqui me avisar sobre alguma coisa, pelo que me lembro é pra que eu comparecer num lugar na segunda. Do que se trata mesmo? Mais um encontro com o juiz? Que por sinal, nunca resolve nada.

-- Sabe que posso conseguir uma liminar na qual você poderá ficar comigo.

-- Provisoriamente não é? Mas do que adianta eu ficar um mês com você, um mês com a Susan. Essa coisa nunca é decidida. Além do mais se você entra com uma liminar, a Susan com certeza vai entrar com outra. Sabe que ela não vai aceitar isso tão fácil assim.

-- É... Ela pode fazer isso, mas claro que você tem a opção de estender a sua permanência provisória na minha casa.

-- Entendo! É só me decidir por você. Eu ainda não sei o que quero decidir. Escolher entre vocês duas. No momento a única coisa que decido e que está claro para mim é que não quero ficar com na casa de Susan, mas ao que me consta a minha decisão não vale de nada. Mas vou pensar nesta sua hipótese de liminar.

-- Sabe que eu te amo demais filha, mas não quero forçá-la a nada. Qualquer posição que escolha, qualquer decisão que tomar, eu irei te apoiar incondicionalmente. -- Agora preciso ir, porém se precisar de alguma ajuda, qualquer ajuda, você me fala, pra você eu estou disponível em qualquer horário ta bem!

-- Está bem!

Bárbara deu um forte abraço em Alex que desta vez não fez menção de recuar. Logo em seguida ela se despediu de Kamila.

-- Tchau Kamila.

-- Tchau Bárbara.

Alex já estava se retirando da sala para ir ao quarto de hóspedes quando Kamila a fez parar.

-- Então Alex, a que horas vamos ao colégio, às 17:00 mesmo?

-- Fazer o quê né? Tenho mesmo de ir? Vou só trocar de roupa e já vamos indo.

-- Não se preocupe, logo estaremos livres destes problemas. -- Ah, quase que me esqueço de te falar, como hoje é sexta-feira a gente vai sair pra uma festa na casa da Dani.

-- Não estou sabendo de festa alguma, e muito menos que eu irei nela.

-- Mas você vai ué, nem que eu te arraste até lá.

-- É, pelo visto não posso mandar nem mais em minhas próprias ações. -- Você não pode me deixar sozinha? Tudo que quero é ficar largada no sofá.

-- Não mesmo!

As duas foram para o colégio e encontraram Katherine conversando novamente com a garota que tinha pinta de ser cdf. Ambas estavam bebendo um suco na lanchonete e Kamila foi direto pedir alguma coisa para ela e Alex também beberem.



CAPÍTULO 1     CAPÍTULO 2     CAPÍTULO 3     CAPÍTULO 4   CAPÍTULO 5
CAPÍTULO 6     CAPÍTULO 7     CAPÍTULO 8  CAPÍTULO 9     CAPÍTULO 10  
CAPITULO 11   CAPÍTULO 12  CAPÍTULO 13  CAPITULO 14    CAPITULO 15
CAPÍTULO 16  CAPÍTULO 17  CAPÍTULO 18   Capitulo 19   Capítulo 20  
Capitulo 21  Capitulo 22    Capitulo 23  Capitulo 24   Capitulo 25  Capitulo 26 
Capitulo 27  Capitulo 28   Capitulo 29

terça-feira, 13 de março de 2012

Segredos, Mentiras e Emoçoes - Capitulo 29

Quando Kamila chegou em casa acompanhada por Marcus, Alex que tinha percebido que os dois estavam de mãos dadas sentiu ciúme e raiva, mas não se permitiu dizer nenhuma palavra. Olhou apenas para os movimentos dela que foi até a cozinha e pegou alguma coisa na geladeira e logo em seguida foi para o seu quarto juntamente com Marcus.

Melanie que estava sentada em uma poltrona percebeu todos os movimentos de Alex e principalmente seu olhar triste. Assim que Kamila e Marcus se retiraram resolveu perguntar como ela estava.

-- Algum problema querida, disse Melanie?

-- Não... Mell eu estava pensando. Acho que não vai dar certo eu continuar morando em sua casa. A Katherine me convidou para ficar no apartamento dela, e estou pensando seriamente em aceitar.

-- Não está gostando daqui?

--Claro que estou. Morar com vocês está sendo muito bom. O problema é que tem Kamila.

-- Sei! Você sabe que sempre vou te ajudar. Percebi que você nutre mais que amizade por ela, mas não quero que sofra estando aqui. Minha casa sempre estará aberta para você quando precisar. Mas por que não conversam, tentem chegar a um acordo, talvez precisem de tempo para decidirem o que realmente querem.

-- Eu não sei se alguma coisa mudará se conversarmos. Mas muito obrigada por tudo mesmo, não tenho como te agradecer por toda a hospitalidade que me ofereceu. Mesmo indo embora prometo sempre visitar vocês.

Kamila que tinha chegado no momento desta ultima frase de Alex, não entendeu quem estava indo embora e resolveu perguntar.

-- Quem está indo embora?

-- Estou pensando em ir para o apartamento da Kathy.

-- Sem chances, você vai ficar aqui.

-- Você não entende mesmo não é?

Alex não esperou para iniciar uma discussão com Kamila, saiu da cozinha e foi em direção ao seu quarto.

-- O que foi eu disse de errado?

-- Não foi o que você disse milha filha, mas as suas ações. Se não percebeu a Alex gosta de você, e pelo que acabei de presenciar diria que ela esta apaixonada por você. Já te falei um milhão de vezes para parar de brincar com os sentimentos das pessoas. Se não tem certeza de quem você quer, não faça com que sofram por você. Ela esta magoada e com razão.

-- Ah mãe! O que eu devo fazer. Eu até gosto dela, mas não a ponto de largar tudo para viver este amor. Eu gosto do Marcus, mas ela me faz sentir coisas que nunca senti. Mas não sei se estou preparada para assumir estes sentimentos.

-- Podia parar de brincar com os sentimentos dela. Ela merece alguém que esteja interessada inteiramente nela. Se não for o seu caso, deixe-a livre para que possa encontrar alguém que possa oferecer isto a ela.

-- Eu vou conversar com ela.

Kamila saiu da cozinha e foi pra o quarto de hospedes, onde Alex estava instalada. Bateu levemente na porta que não estava trancada. Abriu devagar e encontrou Alex de bruços deitada na cama. Não parecia que estava chorando, mas parecia que não faltava muito para isso.

-- Desculpa Alex. Não queria te magoar. Sabe que gosto de você, mas você também sabe que não é daquela forma. Não estou preparada para assumir um compromisso tão sério. Ainda somos muito novas, temos muitas coisas para vivermos. Não precisamos estar presas com apenas uma pessoa.

-- Eu sei que este é seu jeito, mas às vezes me sinto muito mal. Queria que parasse de dar em cima de mim. Se não irá assumir nada comigo prefiro que não venha com aquele seu jeito sedutor pra cima de mim mais não. Você não sabe o quanto é difícil para mim te ver com outra pessoa.

-- Mas a gente se diverte muito, vai querer perder isso?

-- Não estou afim de diversão, quero alguém que realmente queira ficar comigo por mim. Por que gosta de mim, não uma aventura aqui e outra ali.

-- Desculpa mesmo Alex. Fica aqui, eu prometo que não irei mais dar em cima de você. E além do mais você saindo daqui não irá demorar muito no apartamento da Kathy por que logo terá de ir para a casa de um de seus pais. Vai ficar mudando cada semana de um lugar, sabe que da trabalho.

-- Pois é. Tem horas que eu realmente queria que nada tivesse acontecido comigo, assim eu poderia estar feliz com uma das famílias, ou as duas.

-- E você não me disse até hoje o que realmente aconteceu. Tem medo que eu saia falando de sua vida. Sabe que não faria isso!

-- Não quero entrar neste assunto. – Alex fez uma pausa para evitar de falar alguma coisa a mais de sua vida, logo em seguida resolveu mudar de assunto. -Tem como você me acompanhar no colégio mais tarde. A Kathy disse que ia falar com uma garota lá para me ensinar Frances.

-- Pode deixar, eu irei com você. É só me falar o horário. Ah sim, vai ter uma festa na casa de uma das colegas da Kathy no sábado. Por que não vem com a gente? Quem sabe você não encontra uma garota para você lá.

-- Sei! Aqui é só ir comigo por volta da 17:00 está bem para você?

Kamila fez que sim com a cabeça e logo em seguida saiu do quarto de Alex e voltou para o seu para ficar com o namorado. Chegou e percebeu que ele não estava com uma cara muito boa.

-- Então amor! Demorei muito! – Fez um dengo, logo passando a mão pelos cabelos dele.

-- Um pouco! Tenho a impressão que você gosta mais desta sua amiga do que de mim.

-- Deixa de ser bobo! Ela precisa de mim agora, está passando por algumas dificuldades.

-- Só que às vezes você parece se interessar mais por ela do que por mim. Você gosta de garota?

Kamila ficou sem ação, não sabia o que iria responder para Marcus. Pensou durante algum tempo até decidir o que falar.

-- Não! Ela é só minha amiga. Sabe de uma coisa vamos para a sua casa, você aqui fica achando que eu gosto de meninas.

-- Então vamos!

-- Só que preciso voltar as 16:30 para acompanhar a Alex até o colégio, pode ser?

-- Faz o seguinte, fica aqui e já espera por ela. Eu irei pra minha casa, sem você.

-- O que aconteceu, por que esta mudança repentina de opinião?

-- Depois a gente se fala.

Marcus saiu sem sequer dar um beijo de despedida em Kamila que ficou pensando sobre sua preferência sexual. Gostava do Marcus, mas estava sentindo muito mais sensações com Alex do que com qualquer outra pessoa. De tanto ficar pensando nas coisas que estavam acontecendo em sua vida e na reviravolta de seu coração acabou cochilando.

Pouco tempo depois, cerca de uma hora a campainha toca e Alex que estava passando neste momento para ir a cozinha resolveu atender imaginando que Kamila tinha saído com o namorado. Mas ao abrir a porta viu que era Barbara. Esta deu um sorriso ao ver Alex que permaneceu muda sem ao menos retirar a mão da maçaneta.

-- Oi! Posso falar um minuto com você?

-- Não sei não! Pelo que eu havia dito anteriormente, não queria ver nenhum de vocês.

-- Sabe que posso conseguir autorização para falar com você. Mas queria te avisar que na próxima segunda você terá um encontro com o juiz novamente. A Susan conseguiu adiantar mais uma audiência e com certeza terá de escolher um lado.

-- E qual o problema de eu ficar sozinha?

-- Você é menor de idade, precisa de cuidados.

Kamila ouviu vozes quando saiu do quarto e foi ver de quem se tratava. Percebeu que era Barbara, mas não resolveu cumprimentá-la, parou no corredor e ficou ouvindo a conversa das duas. Queria descobrir o porquê de não estarem conversando mais.


CAPÍTULO 1     CAPÍTULO 2     CAPÍTULO 3     CAPÍTULO 4   CAPÍTULO 5
CAPÍTULO 6     CAPÍTULO 7     CAPÍTULO 8  CAPÍTULO 9     CAPÍTULO 10  
CAPITULO 11   CAPÍTULO 12  CAPÍTULO 13  CAPITULO 14    CAPITULO 15
CAPÍTULO 16  CAPÍTULO 17  CAPÍTULO 18   Capitulo 19   Capítulo 20  
Capitulo 21  Capitulo 22    Capitulo 23  Capitulo 24   Capitulo 25  Capitulo 26
  Capitulo 27    Capitulo 28 

segunda-feira, 12 de março de 2012

Casais da Enquete - Pepa e Silvia

Desculpem a imensa demora, mas esta semana as coisas ficaram regulares e pude retomar ao blog e a historia. Por hora irei atualizar imagens de casais que estão participando da enquete. E amanhã posto o capitulo 29 de Segredos, Mentiras e Emoções, sendo que ainda nesta semana postarei mais fotos de casais e outro capitulo.

Agora irei falar de Pepa e Silvia, o famoso casal PepSi que pareceu ter muita afinidade nas telinhas e com olhares e gestos nos fizeram acreditar que poderia haver algo por trás das telinhas. Mas não havia, o que valeu da atuação muito boa e convincente das atrizes. A historia se passa no departamento de policia e há muitas cenas engraçadas, além claro de muito drama. A serie é muito boa, menos pela parte de destruir este casal tão fofo. Mas vamos as fotos.