sábado, 24 de setembro de 2011

Segredos, Mentira e Emoções - Capítulo 21

Alex foi a primeira a chegar na sala para o jantar. Trajava um short jeans e uma regata creme. Aproximou da mesa de jantar com um olhar meio desconfiado. Ficou quieta sem falar nada, não sabia qual seria a reação de Melanie depois que pegou as duas transando no quarto de Kamila. Percebeu que Melanie a olhava de um modo diferente, porém sem aquele aspecto de nojo. Tentou ao máximo não falar nada. Não queria criar nenhum tipo de problema enquanto estivesse na casa dela.

-- Você está um pouco pálida Alex. Não precisa se preocupar sei o que aconteceu lá em cima, não precisa ficar com esta cara espantada. Sou uma mãe liberal com a Kamila, então haja o que estiver acontecendo entre vocês não irei me meter. Não fique com receio de que eu vá mudar meu tratamento com você por que estão se envolvendo.

-- É, eu... eu... nem sei o que dizer. Eu ...

-- A Kamila e eu somos grandes amigas. Antes de sermos amigas sou a mãe dela e a relação que temos é a melhor possível. Pelo menos temos uma a outra, não somos pessoas distantes como muitos familiares são. Você gosta dela?

-- Ela é bem legal. Mas ela tem namorado.

-- Não se preocupe, se ela sentir mais do que amizade por você, ela não terá obstáculos para que vocês possam viver este amor. Uma hora ela te enxerga pode ter certeza disso.

Neste momento Kamila entrou na sala tendo escutado somente esta parte da conversa. Estava trajando uma saia preta um pouco acima dos joelhos e uma blusa azul colada ao corpo e uma sandália de salto alto, o qual adora muito.

-- Enxergar quem, posso saber? – Fez a pergunta olhando em direção a sua mãe, mas logo seus olhos avaliaram Alex de cima a baixo aprovando a roupa que esta havia escolhido.

-- Não percebe que a Alex gosta de você.

Alex ficou sem jeito. Não imaginava que Melanie abordaria um assunto tão sério sem a menor preocupação. Pressentiu que seu rosto ficou vermelho e no mesmo instante ficou muda, tentou falar alguma coisa mas não disse nada, preferiu se manter calma como se não fizesse parte daquela conversa, mesmo sabendo que aquilo não era possível.

-- Mãe, ela sabe que só estamos nos divertindo. Somos jovens e não precisamos firmar um compromisso tão novas. Temos muito que vivermos ainda, cada coisa no seu devido tempo. E então mãe, e aquele cara que você está saindo, vão sair? Ele é um gatinho!

-- Vamos nos encontrar novamente hoje, por isso não me esperem para o café da manhã. E não façam nada que eu faria. Nada de festas viu meu amor.

Kamila concordou com a cabeça e o jantar transcorreu normalmente com as três comentando sobre alguns assuntos. Pouco tempo depois Melanie foi se arrumar deixando as duas a sós ainda na sala de jantar.

-- Então o que vamos fazer agora. – Kamila perguntou olhando diretamente nos olhos de Alex e no mesmo instante umedeceu os lábios com a língua.

Alex acompanhou cada movimento que a língua de Kamila fazia, respirou fundo e virou o rosto para a direção da porta. – Eu vou dormir no quarto de hospedes. Você eu não sei o que vai fazer, vai lá sair com seu namoradinho bobo.

-- E se eu ficar batendo em sua porta, você me deixará entrar. E não irei sair com ele hoje. Serei toda sua. Toda sua.

Ao ouvir aquelas ultimas palavras Alex sentiu um frio correr pela espinha. A imagem de Kamila nua na cama voltou como flash naquele exato momento. Sentiu que sua calcinha estava molhada devido ao desejo de realizar novas fantasias com Kamila, mas não queria ser somente a outra. Queria ter seu espaço no coração dela.

-- Por que você faz isso. Ficar com garotas é novidade para mim. Não posso me apaixonar por você.

-- E por que não?

-- Por que você só está me usando, não está afim de mim.

-- Alex, o melhor da vida é poder se divertir. Não perca tempo esperando que as coisas caiam do céu. Parta e haja. Hoje é um dia, fazemos as loucuras de hoje e amanhã decidimos o que fazer no dia de amanhã. Se houver conseqüências pensemos nela no dia amanhã, não no dia de hoje.

-- Não partilho das mesmas idéias que as suas, por que eu quero ficar com alguém. Quero me sentir bem com alguém,ter uma pessoa que goste de mim, que queira ficar comigo em todos os momentos e que seja alguém que se interessa por mim, não quero ficar com ninguém apenas por sexo.

-- Então fica comigo. Você sabe que não vou desgrudar de você nem por um momento. Vamos fazer o seguinte, vamos ver um filme. Tudo bem! Só veremos o filme e não faremos nada de errado, está bom para você.

-- Como eu sei que você não vai me fazer mudar de idéia, só vamos ver o filme e depois cada uma para seu devido quarto. Fique longe de meu quarto ou não ficarei mais aqui e vou para a casa da Katherine.

-- Ok. Não precisa apelar para uma loucura como essa. Vou me comportar. Vou ser uma santinha ao seu lado, não irei olhar para as partes de seu corpo que estão a mostra nem nada.

Alex e Kamila se dirigiam a sala de vídeo, o filme escolhido por Kamila não agradou nem um pouco a Alex. Por que ela escolheu um filme de terror só para ficar agarrada a ela. A cada cena de suspense Kamila dava um jeito de se aconchegar ainda mais em Alex. Por fim nem souberam o final do filme por que Kamila aproveitou para dar em cima de Alex que acabou cedendo as suas investidas. E as duas acabaram ficando juntas naquela noite.

Kamila levou Alex para seu quarto e nem bem chegando ao quarto começou a arrancar as roupas de Alex tamanha era a vontade de sentir a pele dela novamente. Peça por peça foi ficando pelo caminho até chegarem a cama. Pousou Alex praticamente nua na cama e logo em seguida retirou suas roupas devagar de modo que pode ver as chamas nos olhos de Alex diante das peças que eram atiradas para qualquer canto do quarto e logo começou a beijar a pele de Alex. A cada toque de sua pele sentia alguma coisa diferente, algo que não havia sentindo com nenhuma pessoa com a qual havia ficado antes. Sentiu que seus pêlos se eriçavam quando tocavam a pele de Alex, mas ignorou este fato, só queria senti-la em seus braços. Beijou calmamente o seu colo enquanto suas mãos exploravam outras partes do corpo de sua amante.

Alex sentia a cada toque de Kamila que seu corpo se entregava mais a ela. Kamila sabia como ninguém despertar sua libido com as preliminares de uma noite de amor. Os gemidos ficaram mais intensos quando a boca de Kamila chegou ao ventre de Alex provocando ondas de calor por todo o seu corpo. Com a respiração entrecortada percebeu que Kamila parou em seu ventre fazendo movimentos com a língua e com os dedos.

-- Kamila.... quero ....

Kamila não escutou a que frase Alex queria formular, continuou naquele joguinho. Se deliciando com sua pele quente e deliciosa. Sentiu que Alex se entregara mais naquele momento que na noite anterior. O mesmo se dava a ela. Kamila nunca tinha se entregado a uma pessoa quanto estava se entregando naquele momento. Nunca se preocupou em saber se alguém estava satisfeito com o que ela fazia. Mas naquele momento ouvir os gemidos, as vontades de Alex eram para ela uma regra que deveria seguir para dar prazer naquele momento.

Continuou se deliciando com a pele de Alex enquanto descia com a boca pela virilha deixando um rastro que aumentava ainda mais a excitação de Alex. Abriu as pernas de Alex e antes de abocanhá-la começou a lamber e dar pequenas mordidas na parte interna das cochass de Alex, o que a deixou com um uma vontade enorme de ser tomada ali naquele momento. Alex já estava encharcada e com o sexo inchado desejando ser tomado e aquele joguinho a deixava com um tesão enorme, mas Kamila não queria finalizar, estava disposta a deixá-la ainda mais com vontade.

-- Ka ... Ka... Vai. Me..Tomaaa.

Alex não consegui nem dizer o nome de Kamila por inteiro, o tamanho do desejo que sentia enquanto Kamila a deixava ainda mais excitada. Sem esperar Kamila abocanhou Alex que soltou um grito que preencheu o quarto. Kamila chupou, lambeu e mordeu o clitóris de Alex enquanto acariciava os seios com as mãos.

Naquela noite Alex teve a sensação de que seu corpo não pertenceria a outra pessoa que não fosse por Kamila. As duas se entregaram a uma noite cheia de carinho e paixão crescente, mas Kamila não queria pensar no dia seguinte. Mesmo que as sensações sentidas por ela fossem diferentes de tudo que sentiu algum dia, não queria pensar em nada que não fosse o prazer daquele momento.


CAPÍTULO 1     CAPÍTULO 2     CAPÍTULO 3     CAPÍTULO 4   CAPÍTULO 5  
CAPÍTULO 6     CAPÍTULO 7     CAPÍTULO 8  CAPÍTULO 9     CAPÍTULO 10  
CAPITULO 11   CAPÍTULO 12  CAPÍTULO 13  CAPITULO 14    CAPITULO 15

CAPÍTULO 16  CAPÍTULO 17  CAPÍTULO 18   Capitulo 19        Capítulo 20

domingo, 4 de setembro de 2011

Parada Gay

Bom o retrospecto foi muito bom, foram quatro trios e estava muito bom. Havia policiamento e o evento foi bem aceito pela população. Claro que havia quem não apoiava mas isso é normal, não podemos esperar que uma pessoa seja totalmente aberta a tudo.

Mas vamos as pouquissimas fotos de minha câmera horrível, mas para o show da Britney estarei com uma câmera de verdade kkk

Devia ter marcado com quem disse que queria ir a Parada comigo, assim sairiamos em bando kkkk. Foram mais de cem mil pessoas, e praticamente adorei cada coisa. Devo ter sido a única que achou o evento deste ano melhor do que o ano passado.

Vamos as fotos:












The L Word - Episodio 2 - Continuação

Nesta parte a Alice vai fazer uma pesquisa para a revista em que trabalha e reencontra uma ex-namorada que a tratava como lixo. Esta cena é muito engraçada, principalmente quando a Alice grita no meio da rua pelo interfone o que ela deseja fazer no local.